IMPETIGO

Atualizado: 18 de jun. de 2020

É uma infecção cutânea superficial, contagiosa e frequente na infância. São fatores predisponentes higiene precária, temperaturas elevadas e trauma na pele.


As bactérias que causam a doença são o Staphylococcus aureus e Estreptococos beta-hemolítico do grupo A. São relatadas a forma bolhosa e a forma não bolhosa.


Impetigo bolhoso


Observado principalmente em bebês e crianças pequenas. O agente é o S. Aureus, cujas toxinas são as principais responsáveis pela formação de bolhas na pele. A infecção pode se disseminar e caracteriza-se por vesículas e bolhas superficiais, flácidas, transparentes, de duração efêmera, medindo até 5 cm de diâmetro com conteúdo turvo ou purulento. As bolhas se rompem em 1 a 2 dias, deixando crostas finas.


Impetigo não bolhoso


O agente etiológico pode ser o estreptococos beta-hemolítico do grupo A e/ou estafilococos.

O quadro clínico é semelhante independente da bactéria e quando existe na mesma lesão as duas bactérias o estreptococos aparece primeiro e depois surge o estafilococos.

A infecção pode se iniciar a partir de pequenos traumas na pele, como picadas e queimaduras, que favorecem a instalação da bactéria. As lesões são comuns na face e extremidades e iniciam-se como pequenas pápulas que rapidamente evoluem para vesículas ou pústulas. Quando essas vesículas ou pústulas se rompem há formação de erosões recobertas por crostas amareladas. Com tratamento as lesões regridem sem deixar cicatriz.

Tratamento


Cuidados locais de limpeza e remoção das crostas. Antibióticos tópicos podem ser utilizados em lesões localizadas e sem febre. O uso de antibióticos orais é indicado em lesões extensas e/ou presença de sintomas sistêmicos.


#impetigo #pele #doençasdepele #bebê #crianças

338 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo