MICOSES

Nosso país possui um clima tropical que favorece o aparecimento de micoses superficiais. No verão a incidência de infecções fúngicas costuma aumentar, pois o ambiente para proliferação dos fungos se torna propicio e alguns hábitos que predispõe às micoses são mais comuns nesta época do ano. O fungo fica na camada mais externa da pele, ao redor de pelos e unhas, nutrindo-se de queratina.


São exemplos de micoses superficiais a pitiríase versicolor (pano branco ou tinha da praia), a tinha inguinal, a tinha dos pés, a candidíase e as onicomicoses.

  • A pitiríase versicolor é muito comum, especialmente entre jovens, de evolução crônica e recorrente. Indivíduos de pele oleosa são mais susceptíveis a apresentar esse tipo de micose, principalmente quando frequentam piscina e praia.

  • A tinha inguinal e dos pés ocorre principalmente quando esses locais ficam úmidos e fechados por tempo prolongado. As lesões que surgem nos pés também ocorrem mais frequentemente entre atletas que frequentam academias e clubes.

  • A candidíase, causada pela cândida, pode comprometer isoladamente ou conjuntamente a pele, mucosas e unhas. É um fungo oportunista, assim, existem situações que favorecem seu desenvolvimento como diabetes, imunodeficiências, uso prolongado de antibióticos ou imunossupressores e situação de umidade e calor.

  • A onicomicose é uma infecção que acomete as unhas, sendo mais frequente nas unhas dos pés. Um trauma na unha do hálux pode levar ao descolamento da unha e consequentemente favorecer a infecção pelo fungo, principalmente em situações de umidade e uso de calçado fechado por longos períodos.

Alguns hábitos são importantes na prevenção das micoses. As principais medidas para evitar as micoses são:


  • Secar cuidadosamente regiões de dobras, como as axilas, os dedos dos pés e região da virilha.

  • Não usar calçados fechados por longos períodos e optar pelos mais largos e ventilados, especialmente no verão.

  • Usar somente o próprio material ao ir à manicure.

  • Evitar andar descalço em locais que sempre estão úmidos, como vestiários, saunas e áreas ao redor de piscinas.

  • Evitar roupas muito quentes e justas e aquelas feitas em tecidos sintéticos, pois não absorvem o suor, prejudicando a transpiração da pele.

  • Não compartilhar toalhas, roupas, escovas de cabelo e bonés, pois esses objetos podem transmitir fungos.

O Tratamento das micoses pode ser feito com antifúngicos de uso local ou por via oral, a indicação do tratamento vai depender do tipo de micose e de sua extensão. A presença de algumas doenças, como hepatopatias, pode ser uma contraindicação para o uso de medicamentos orais.


#micoses #fungos #pele #doençasdepele

40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo